Novo

Livro Havia Gigantes Na Terra: Deuses, Semideuses E Antepas

44 reales

em 8x 5 reales con 50 centavos sem juros

Chegará amanhã com Mercado Envios

Somente para SP capital e regiões da Grande SP, Rio de Janeiro e Curitiba

Comprando dentro das próximas 8 h 18 min

Benefício Mercado Pontos

Retire a partir de terça-feira em uma agência Mercado Livre

Comprando dentro das próximas 8 h 18 min

Benefício Mercado Pontos

Ver no mapa

Estoque disponível

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Sem garantia

Características principais

Título do livroLivro Havia gigantes na terra: Deuses, semideuses e antepassados humanos: a evidência do DNA alienígena
AutorZecharia Sitchin
IdiomaPortuguês
Editora do livroMadras

Outras características

  • Gênero do livro: conto

  • Tipo de narração: Conto

  • Idade mínima recomendada: 18 anos

  • Idade máxima recomendada: 99 anos

  • ISBN: 9788537008133

Descrição

Desde seu primeiro livro, o 12o Planeta (Madras Editora), Zecharia Sitchin afirmou que os Elohim bíblicos que disseram “Vamos moldar o Homem de acordo com nossa imagem e semelhança” eram os deuses da Suméria e da Babilônia – os anunnakis que vieram à Terra de seu planeta Nibiru. Adão, ele escreveu, foi geneticamente modificado com o acréscimo de genes anunnakis similar àqueles dos hominídeos existentes, há alguns 300 mil anos. Então, de acordo com a Bíblia, nos dias que antecederam o Grande Dilúvio, e daí em diante, “havia gigantes na Terra” que se miscigenaram com os descendentes de Adão, dando à luz “heróis de renome”. Com detalhes meticulosos, Sitchin mostra que esses eram os semideuses das tradições sumérias e babilônicas. Neste livro, ele afirma que atualmente existem evidências físicas que poderiam comprovar aqueles contos bíblicos e sumérios. Seguindo passo a passo por uma quantidade de manuscritos e artefatos antigos, ele conduz o leitor até a “Ur dos caldeus” e aos tempos de Abraão onde, 4 mil anos mais tarde, arqueólogos descobriram no recinto sagrado sepultamentos únicos e extraordinários para a riqueza e opulência dos artefatos que continham e pelo número de serviçais enterrados com eles. Conhecidas como “As Tumbas Reais de Ur”, elas permanecem um mistério desafiador. Agora, Zecharia Sitchin chega à impressionante conclusão de que as duas tumbas mais extraordinárias foram os locais de sepultamento de uma deusa anunnaki e seu marido semideus, e vai mais adiante, identificando-os e à sua genealogia ancestral, com aqueles que foram os primeiros a aterrissar na Terra, vindos de Nibiru.